Reforma

A mudança faz parte de minha vida.

Desde criança, pela adolescência e mesmo depois de casada, mudar de casa e conhecer novos lugares e pessoas é simplesmente um fato inevitável que acontece de tempos em tempos. E eu simplesmente adoro isso!

A primeira casa da qual me lembro ficava na Vila Alpina, em São Paulo. Era uma casa de quintal, isso é, uma entre várias casas pequenas nos fundos do quintal de uma casa grande que ficava na frente do terreno, numa avenida super movimentada (para a época). Tinha um espaço grande  (na minha lembrança de criança) e um lindo jardim de rosas coloridas na frente. A dona da casa era Dona Maria, boleira, e suas duas filhas, confeiteiras, e todo dia  tinha as sobras dos bolos de casamento que elas faziam. Oh delícia!

A segunda casa foi construída pelo meu pai e ficava na Vila IVG, também em São Paulo. Ali eu aprendi a brincar na rua que era de terra ainda, entrei na escola, ganhei meu primeiro cachorrinho… Infância…

A terceira casa meu pai comprou para reformar, era maior que a anterior e ficava também na Vila IVG, mas do outro lado da avenida principal do bairro. Nessa casa posso dizer que foi onde eu cresci pois passei da infância para a adolescência, onde eu ganhei outro cachorro, minha cadela Minie que eu amava, etc e tal…

A quarta casa meu pai também comprou para reformar, para desespero de minha mãe que não aguentava mais morar em casa em construção. Dessa vez meu pai jogou duro com a reforma. A casa tinha um quintal muito grande mas estava em péssimas condições, para falar a verdade, dava medo de ver. Ele reformou a casa toda ” da cabeça aos pés”, do teto ( que era de telha verde) até o piso, e depois disso construiu três casas de quarto e cozinha para alugar. Imaginem o movimento de gente nesse quintal, minha mãe endoidava. Lembro que nesse tempo entrei no colégio, depois na faculdade, depois conheci Otávio, depois casei e depois mudei!

Mudei para a Bahia e meus pais voltaram para Bauru, e lá ele comprou uma casa, depois vendeu e alugou outra e começou a construir, mudou de novo, depois vendeu, alugou outra de novo e construiu uma outra de novo…. Minha mãe pira!

Na Bahia alugamos um apartamento na Pituba em Salvador, depois mudamos para um outro apartamento no Costa Azul também em Salvador, depois nos mudamos para um terceiro apartamento no mesmo Costa Azul, até que compramos uma casa em Lauro de Freitas e fomos morar no paraíso. Quando o paraíso começou a ficar pequeno, pois dava engarrafamento nas escadas com os meninos adolescentes, compramos um terreno e construímos nossa casa atual também em Lauro de Freitas.

Quando recomecei a trabalhar acabei indo morar com meus filhos em Jacobina, no interior da Bahia. Me mudei com os meninos e meia mudança, enquanto Otávio ficou em Salvador sozinho com a outra metade das coisas. Tempos dificeis e estranhos esses! Depois mudei de volta e aqui estou…kkk

E hoje, 10 anos depois, finalmente estamos iniciando uma reforma para ajustar os ambientes às necessidades da família. Os meninos pararam de crescer, mas a vida continua e ficar parado me dá agonia!

Eu me pergunto, porque, com essa vida de reformas eu não fui fazer arquitetura?

Naquela brincadeira de ” se eu pudesse voltar ao passado” com certeza essa seria “A” mudança que faria em minha vida, seria hoje uma “grande” arquiteta, com pós graduação em FengShui,  arquitetando em causa própria, kkk…

Acompanhem  as aventuras e desventuras da reforma de minha casa e os preparativos para a reinauguração no Natal, se Deus quiser!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s