Autofagia

Como em todo período de fim de ano chega a época de fazermos a revisão anual do que realizamos e do que faltou realizar, do que prometemos, do que cumprimos e do que faltou fazer. E esse ano teve de tudo, drama, comédia, musical, suspense, aventuras por terras distantes, desventuras no quintal…Com certeza é o fim de um período marcante em minha vida…amanhã vai ser outro dia, não sei como, mas que vai, isso vai!

No momento estou dodói. I am very much sickmuch, much, much…..

Desde a semana passada que as coisas não vão muito bem, o de sempre, muito trabalho, vários compromissos sobrepostos, reuniões que não acabam mais, prazos que as pessoas não cumprem, etc, blá, blá, blá… e acho que eu cansei por dentro, sem perceber, cansei.

Durante o curso, cansei da sala com ar condicionado, durante o trabalho, cansei de esperar que façam aquilo que deviam fazer, cansei sem perceber que estava cansada…stress, baixo nível de energia, não sei, esvaziou-se tudo… o bom disso, sempre existe um lado bom nas coisas, é que estando vazio, pode-se começar de novo, basta saber o que por para dentro dessa vez. É só conseguir voltar a respirar!

Há tempos que não escrevo e acabei fazendo uma poesia/prosa/texto autoexplicativa para mim mesma.

Então tá, ciao, depois eu volto para limpar a casa de vez.

Sinto como que se eu fosse feita de areia e que nesse momento eu estivesse sendo lançada ao mar, e tendo a sensação de ver meus grãos se dissolverem na água salgada. A sensação de esvanecimento é tão forte que me dá vertigem de mim mesma, prefiro ficar sentada para não cair enquanto meus pés desaparecem, se desmanchando no ar.

No estomago um vazio que doe, não adianta comer, o vazio existe e continua. Na cabeça todos os pensamentos estão presos, querendo sair para deixa-la vazia também, já não cabe mais nada. Um resumo do período.

Olhos, ouvidos, nariz e garganta, todos cansados de tentar ver, ouvir, cheirar e engolir o que precisa ser digerido por dentro. Quase autofagia. Cadê as forças das pernas? Cadê o ar? Cadê o calor? Cadê a energia da vida que estava aqui agora a apouco? Foi-se!

Parece que esqueci a porta aberta e tudo o que conseguia manter fora de mim entrou de repente. Numa energia estranha que modificou minha frequência. Como se alguma coisa tivesse perpassado meu corpo e deixado um rastro ruim pelo caminho, e eu estou procurando um jeito de limpar a casa e recuperar minha energia Ananda de volta.

Marta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s