Tempestade

Assim como São Paulo,  Rio de Janeiro e todo o sul do Brasil a Bahia, especialmente Salvador, também sofre com as chuvas, enchentes e desmoronamentos.

Otávio voltou na quarta-feira  à noite, fui buscá-lo no aeroporto às 22:30h e fiquei presa num congestionamento. A distância de minha casa ao aeroporto é de 6km,  levei 40 minutos para fazer esse trecho porque a pista estava em obras de recapeamento.

Durante esse tempo caiu uma chuva IMENSA, uma tempestade de raios como eu nunca vi nos meus 25 anos de Salvador. Eu fiquei apavorada dentro do  carro.

Normalmente eu não tenho medo de raios e trovões, mas eu nunca estive no meio da rua cercada sem poder sair. Lembrei-me de uma noite em que estava de plantão em Jacobina, no posto cercado pelas montanhas e enfrentando uma noite inteira com uma chuva torrencial, serpenteada por raios e seus trovões.

Naquela noite porém, eu  estava dentro de casa e  isso me tranqüilizava um pouco.  Lembro de um colega dizer que devíamos ir para o carro pois, por causa dos pneus era um lugar mais seguro, e eu apesar de entender a lógica não me imaginava dentro de um carro no meio da tempestade,  mas infelizmente era o que estava acontecendo comigo, naquele momento.

Quando cheguei no aeroporto o salão estava um caos, os aviões sobrevoavam a cidade sem permissão de  pouso por causa da chuva, dos ventos e raios.

O vôo de Otávio acabou seguindo para Aracaju, que seria próxima escala e eu voltei para casa de novo no meio dos raios.

Consegui dormir depois da 01:00h e os raios continuaram pela madrugada. Parecia que caiam no mar.

Otávio conseguiu um vôo de volta pela manhã e disse que a noticia era de que a frente fria estava subindo para Aracaju.

Fomos trabalhar e a cidade estava completamente congestionada  e transtornada pelos estragos da tempestade.

A noite foi difícil chegar em casa porque todas as águas de Salvador se juntaram às de Lauro; os rios transbordaram e a chuva não deu trégua.

Hoje é que parece que o tempo está melhorando, mas até ontem tivemos enchentes  e desabamentos.

Nossas cidades simplesmente não têm estrutura para agüentar essa mudança repentina do tempo.

Deus nos ajude porque o mundo está mudando.

Marta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s