Academia express

Tudo bem, sucumbi à necessidade de entrar para a academia. Aquele vestido branco foi meu limite!

Também ajudou o fato de finalmente ter chegado aqui perto de casa uma academia feminina, tipo express em que o circuito de 30 minutos equivale a 1,5h numa academia normal, sem o inconveniente de estarmos no  meio de tudo quanto é tipo de “atletas” que aparecem por lá.

Já fiz várias tentativas frustradas de me integrar nesse grupo de gente saudável que levanta cedo, vai caminhar, depois malhar e ainda volta correndo de costas para casa. Não deu, isso não é para mim.

Houve uma vez em que me matriculei e peguei uma promoção para pagar três meses com desconto. Adivinha o que aconteceu? Não consegui cumprir nem dois meses inteiros e já estava entediada. Acho que é essa a palavra, é isso que acontece comigo, eu não agüento freqüentar uma academia, não é meu ambiente.

Vocês já ouviram falar de alguém que perde a conta durante os exercícios porque dorme no aparelho? Sou eu, já aconteceu mais de uma vez comigo. Aquele negócio de três séries de 15 e depois mais três de 25 me cansa, não é o exercício em si, mas a rotina…argh! E aquele povo suado e fedorento? E aqueles caras que parece que querem levantar o piso junto com os pesos que colocam nos aparelhos? E as menininhas malhadinhas com roupinhas curtinhas e apertadinhas que desfilam com uma garrafinha de água para cima e para baixo garantindo que todos as vejam, principalmente os caras sarados que elas encontraram outro dia no calçadão da praia?

Tá bom, eu sei que juntei todos os estereótipos ruins que existem nas academias, mas eu já vi tudo isso acontecer em uma semana de freqüência numa academia classe A aqui perto de casa. Claro que tem gente normal no meio desse povo, tem muitos homens e mulheres adultos, maduros, em busca de um melhor condicionamento físico, gente que usa as primeiras horas da manhã porque vai passar o resto do dia sentado em frente a um computador ou subindo e descendo em seus trabalhos. Claro que tem! Mas também tem muita gente como eu, que fica completamente perdida porque não se encaixa em nenhum grupo e sente os olhares recriminadores de alguns freqüentadores e até de instrutores que pensam:  tomara que ela não venha para o meu lado… Desisti.

Há muito tempo tomei a decisão de que só faria exercícios se não fosse preciso fazer sacrifícios emocionais, não iria me violentar para ficar em forma. Pronto acabou. Procurei por hidroginástica e gostei muito, fiz pilates por algum tempo e quase morro de tédio, mas foi mais como fisioterapia do que exercício, então não vale…Desisti

Queria mesmo era fazer algum tipo de dança, jazz ou sapateado, super legal, mas quem foi que disse que encontrei alguma escola ou academia que tinha essas classes às 07 da manhã ou às 08 da noite. Só tem horário para adolescente das 09 às 11 da manhã ou das 14 às 17 da tarde. Parece que mulher perto dos 50 anos não tem mais direito de aprender a dançar… Desisti.

Agora, acho que vou conseguir levar isso adiante. Entro no circuito às 06,30h saio às 07,00h, faço 10 segundos em cada uma das 12 “estações”, não dá tempo nem de respirar direito, quanto mais ver ou ser vista por alguém, além do mais por quem,  se todas as mulheres que estão por perto também estão no mesmo pique e com certeza já passaram pelo mesmo que eu nos outros lugares? Cada uma está preocupada apenas com seus pneus e celulites e vamos falar a verdade, muito poucas estão ali pela saúde, inclusive eu.

Eu quero mais é poder entrar em meus jeans novamente!

Para aliviar o estress vou intercalar com uma hidroginástica básica no meio da semana, a água me faz muito bem…

Vamos ver o que acontece.

Fiz uma tabela para marcar a perda de peso. Coloquei uma escala de 50 a 100 quilos distribuídos de janeiro a dezembro com a idéia de controlar, ou melhor, acompanhar meu desenvolvimento e anotar o que é que dá certo e o que é que eu não aguento fazer/cumprir. Vou fazer um banner de 1,20 por 80cm e pendurar na parede no alto da escada, assim serei obrigada a ver e anotar meus dados na tabela todo dia, além da aguentar a cobrança (ou gozação) do povo de casa.

Será um bom projeto para 2010. Acompanhem meu progresso e desejem-me sucesso.

Uh…Uh…

Marta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s