Tudo azul

Os preparativos para a virada do ano foram inusitados. Para começar muitas mudanças se anunciam no trabalho, aliás, parece que terei trabalho finalmente… isso é bom, muito bom…

Sairei de férias mas avisei que estou on-line, não quero perder o link com os pensamentos que estavam começando a nascer em minha cabeça.

Para relaxar e me divertir no último dia do ano fui conversar com Néia, minha psico-manicure. Uma semana antes, no Natal, ela queria que eu usasse um esmalte azul marinho porque era a cor mais linda que havia chegado no salão. Consegui convencê-la de que para o Natal o ideal seria um belo vermelho, até para combinar com meu vestido. Depois de muita conversa ela concordou, mas com a minha promessa de que iria pensar no azul para o ano Novo. Prometi e sai feliz da vida com minhas mãos seguras.

Acontece que durante a semana aquela idéia do azul marinho não me saiu da cabeça, até que um dia, sem mais nem menos, eu resolvi fazê-lo e comecei a imaginar como ficariam minhas unhas azuis. Comentei com Tânia, minha colega de trabalho, que acabou curiosa para ver como seria também.

Não consegui voltar ao salão durante a semana, por isso enfrentei uma maratona de 4 horas de espera no dia 31 para cumprir com minha promessa. Quando finalmente chegou minha vez de ser atendida chamei por Néia, mas ela já estava atendendo uma outra pessoa e não dava para esperar mais uma hora por ela. A menina que me atendeu perguntou-me com toda a atenção do mundo que cor eu queria e, no embalo da mulherada, ofereceu-me:

– Que tal Renda?

Ao que respondi:

– Quero Azul Marinho, porque esse ano vai ser tudo azul para mim!

Ouve um mexe-mexe ao meu lado, as outras freguesas se entreolharam incrédulas e lá de longe vi o sorriso de Néia, como se estivesse me dizendo: pronto, já posso lhe dar alta das sessões de manicuro-terapia. No fim a mulherada ficou babando pelas minhas unhas azuis; aposto que algumas vão tentar essa cor algum dia, nem que seja no Carnaval, mas isso não vai sair da cabeça delas tão cedo…

É claro que para deixar registrado esse fato histórico tirei algumas fotos de minhas mãos, pena que perdi o cabo de transferência da máquina fotográfica e só fiquei com as fotos do celular, mas dá para vocês terem uma idéia de como foi tudo isso.

Então só posso lhes dizer que se preparem, porque para o ano tem mais!

Marta  🙂



Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s