Aprendizagem

Estava deitada mas tive de levantar porque surgiu um pensamento que não me deixou fechar os olhos.

– O que é que eu preciso aprender para conseguir transformar minha vida do modo como quero e penso ser o certo?

Estava pensando nas diversas pessoas que atravessam meu caminho, cada uma com suas peculiaridades e idiosincrasias, cada uma com seu jeito diferente de me mostrar o quanto existe no mundo que eu não sei.

Algumas me mostram com amor e amizade, outras com indiferença e maldade, mas todas, cada uma a seu modo, me ensinam coisas que só percebo muito tempo depois, quando as fichas caem em baldes, como agora.

Uma dessas pessoas me disse uma vez que se admirava de como eu podia ser transparente e misteriosa ao mesmo tempo. Eu na época sorri, porque não tinha resposta para dar, aliás, eu não fazia idéia do que aquilo queria dizer. Agora há pouco, sem saber de onde, me chegou a resposta.

A transparência vem de meus olhos, que estão abertos querendo entender o mundo por onde ando e quero deixar bem claro quem sou, o que espero e onde quero chegar, mesmo que eu não saiba por onde esteja caminhando, eles sabem onde buscar o que eu preciso.

O mistério vem de meu coração que pulsa, bate e vibra a cada descoberta que me permito viver, transformando tudo num grande quebra-cabeças que a cada dia tem de ser remontado, porque chegaram peças novas, com novos encaixes, mudando a paisagem original.

Mas também há aqueles que veem em mim uma menina malcriada, resmungona, autoritária, exigente, rebelde e se esquecem que sou muito mais do que isso, porque também sou poeta, cantora, aprendiz de pintora, mãe, mulher sem medo de me arriscar em viver minhas emoções e sentimentos, mesmo que não sejam “politicamente corretos”, porque essa verdade se impõem sobre a realidade na qual estou imersa a maior parte de meu dia.

Alguns se preocupam com o quanto eu me arrisco ao expor meus pensamentos e sentimentos, outros confundem isso com um simples “querer aparecer”, mas poucos conseguem compreender que é essa dinâmica que faz com que a energia corra em minhas veias, me alimentando e fortalecendo para que eu consiga levantar de cada tombo que levo. Dói mas eu aprendo!

Minha oração preferida é a aquela que diz (pede):

“Deus, de me a sabedoria para mudar as coisas que eu posso mudar; paciência para aceitar as coisas que eu não posso mudar e discernimento para saber a diferença entre uma e outra”.

É díficil, mas eu chego lá!

Marta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s