Cabelinho de paina

Desde que me entendo por gente eu brigo com meus cabelos. Quando eu era pequena eles eram compridos e encaracolados e viviam embaraçados, porque brincar de correr na rua os enchiam de nós.

Quando ia a escola minha mãe os penteava e esticava para prender com as tais das  fitas brancas, às vezes em maria-chiquinha, às vezes em rabos-de-cavalo, prendia-os tão forte que acho que foi aí que comecei a endoidar.

Eu tinha um primo que só para me irritar me chamava de Gal Costa, naquele tempo dos Doces Bárbaros quando ela e a Bethânia usavam os cabelos soltos e embaraçados.

Ainda hoje meus cabelos continuam finos como eram quando criança, só que agora eu mando neles. Vingança! Eles não ficam como eu quero? Eu corto! Eles amanhecem rebeldes? Eu prendo! Eles ficam cor de burro-quando-foge? Eu pinto! Afinal quem é que manda aqui? A cabeça é minha ou não é?

Cabelo arrumado sempre foi para mim sinônimo de elegância e beleza, talvez por isso nunca me senti enquadrada nessas duas categorias, e mais ultimamente,  eu pouco estou me lixando para esses dois estereótipos de mulheres. Eu acho que estou ficando velha e virando uma perua…rsrs

Eu quero mais é ser feliz comigo mesma, com ou sem cabelos, e eles que não se atrevam a me atrapalhar por que eu passo a máquina zero!

Isso tudo porque acabo de receber esse texto de uma colega. Quando acabei de ler pensei:

– Porque que é que eu não havia pensado nisso antes?

VIVER DESPENTEADA

(não sei quem escreveu, desculpe)

Hoje aprendi que é preciso deixar que a vida te despenteie, por isso decidi aproveitar a vida com mais intensidade…

O mundo é louco, definitivamente louco…

O que é gostoso, engorda.

O que é lindo, custa caro.

O sol que ilumina o teu rosto, enruga.

E o que é realmente bom dessa vida, despenteia…
– Fazer amor, despenteia.
– Rir às gargalhadas, despenteia.
– Viajar, voar, correr, entrar no mar, despenteia.
– Tirar a roupa, despenteia.
– Beijar à pessoa amada, despenteia.
– Brincar, despenteia.
– Cantar até ficar sem ar, despenteia.
– Dançar até duvidar se foi boa idéia colocar aqueles saltos gigantes essa noite, deixa seu cabelo irreconhecível…

Então, como sempre, cada vez que nos vermos eu vou estar com o cabelo bagunçado… Mas pode ter certeza que estarei passando pelo momento mais feliz da minha vida.

É a lei da vida:
– Sempre vai estar mais despenteada a mulher que decide ir no primeiro carrinho da montanha russa, que aquela que decide não subir.

Pode ser que me sinta tentada a ser uma mulher impecável, toda arrumada por dentro e por fora. O aviso de páginas amarelas deste mundo exige boa presença:
– Arrume o cabelo, coloque, tire, compre, corra, emagreça, coma coisas saudáveis, caminhe direito, fique séria…

E talvez devesse seguir as instruções, mas quando vão me dar a ordem de ser feliz? Por acaso não se dão conta que para ficar bonita eu tenho que me sentir bonita… (A pessoa mais bonita que posso ser). A única coisa que realmente importa é que ao me olhar no espelho, veja a mulher que devo ser!

Por isso, minha recomendação a todas as mulheres:

Se entregue,

Coma coisas gostosas,

Beije,

Abrace, dance, apaixone-se, relaxe,

Viaje, pule, durma tarde, acorde cedo.

Corra,

Voe,

Cante, arrume-se para ficar linda, arrume-se para ficar confortável!

Admire a paisagem, aproveite e, acima de tudo, deixe a vida te despentear!!!!

Mesmo que de vez em quando eu faça uma escova neles, afinal tudo depende do humor do dia!

Marta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s