O que há para temer?

De vez em quando baixa umas coisas em minha cabeça que não sei de onde vem.

Outro dia lembrei como começou essa história com meu blog e meu sentimento de não me importar muito com a repercussão que isso poderia acarretar à minha vida pessoal ou profissional, como aliás já me perguntaram uma vez:

– Você não teme o que as pessoas possam vir a pensar sobre o que está escrevendo? …Sinceramente? …Não!

As pessoas que querem falar não precisam de um motivo para isso, se não encontram, inventam. Como o que escrevo só tem a ver comigo, meus pensamentos e sentimentos e, como as pessoas que me conhecem me reconhecem no que escrevo… está tudo em casa!

Não é bem assim, talvez eu esteja sendo um pouco reducionista, mas é que ter de ficar pensando o que os outros vão pensar me cansa! Prefiro viver minha vida e torcer que os outros vivam as deles, porque uma vida de cada vez já é trabalho suficiente para qualquer um, vocês são acham?

Em minhas andanças encontrei um livro* muito interessante que trás uma compilação de citações sobre vários temas, e no meio delas li hoje uma que diz claramente o que pensei, senti e tentei dizer sem encontrar  as palavras adequadas.

Não me tomem por arrogante, não o sou, ao contrário, reconheço humildemente que tenho muito ainda o que aprender sobre mim e sobre a vida que vivo nesse mundo. Não sei porque escrevo, não sei para quem escrevo, mas é simplesmente uma necessidade  que me invade e extrapola minhas forças físicas e mentais, contra o que eu não resisto, apenas deixo-me levar…

O pensador ou artista que guardou o melhor de si em suas obras sente uma alegria quase maldosa ao olhar seu corpo e seu espírito sendo alquebrados e destruídos pelo tempo, como se de um canto observasse um ladrão a roubar seu cofre, sabendo que ele está vazio e que os tesouros estão salvos.

Nietzche (1878)

Onde guardo meus tesouros? Em minhas palavras.

As chaves estão em meu coração. Poucas pessoas já conseguiram entrar para pegá-las.

Espero que tenham feito uma cópia!

Marta

*O livro das citações – Eduardo Giannetti

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s