Amenidadaes e abobrinhas

Passei quase a manhã inteira no supermercado, cansei mas acabei me divertindo vendo as maluquices que acontecem pelos corredores. Criança correndo da mãe, mãe correndo atrás de criança, criança gritando porque quer abrir o chocolate e a mãe não deixa, mãe gritando para o filho parar de gritar, o pessoal da terceira idade guardando lugar na fila, gente passeando sem nada para fazer, gente com pressa xingando o caixa que demora, enfim uma balbúrdia de final de semana pré-carnaval.

Me diverti mesmo foi observando e ajudando homens desnorteados com listas de compras nas mãos. Não sei se porque o meu sabe fazer compras melhor do que eu, mas fiquei admirada como eles podem fazer tanta confusão quando estão sozinhos, abandonados, tendo de escolher o que pegar na prateleira. E o mais interessante é que nessa situação alguns não tem vergonha de perguntar, como o modelo masculino sugere. Só desta vez três pediram ajuda.

– Um rapaz que estava ao meu lado na prateleira de produtos de limpeza queria uma marca de desengordurante que eu só vi em SP. Me perguntou se aqui não tinha, conferi na prateleira e disse que por aqui nunca tinha visto, mas que na minha opinião eram todos iguais, só mudava o nome e a cor da embalagem. Escolhi um e dei a ele, que aceitou e foi embora. Fiquei me perguntando: quem é que usa desengordurante para limpar fogão? Pelo que eu sei usa-se bucha com detergente e pronto; como é que alguém manda uma criatura daquela para comprar uma coisa tão específica com tipo e marca definida se ele parecia não ter a menor noção do que estava fazendo por ali…

– Um outro me chamou para perguntar qual era o melhor feijão. Eu perguntei para fazer o que, que tipo de comida? Como ele ficou me olhando com aquela cara de perdido eu lhe disse: leve este, acho que é a melhor marca. Ele pegou, agradeceu e foi embora. Assim sem mais nem menos, como se fosse uma verdade absoluta que não merecia contestação. E se não fosse? Sei lá qual a marca de feijão que a mulher dele gosta…

– Um senhor de idade no balcão de frios estava procurando por queijo e eu como já estava imbuida de meu papel de salvar homens em compras, perguntei-lhe qual tipo de queijo ele queria. -Catupiry, respondeu… Ao que perguntei: A marca ou o tipo? Quase saiu fumaça daquela cabeça branca tamanha a confusão que minha pergunta deve ter causado lá dentro! Depois falou que era para pizza, peguei um requeijão em embalagem de saco, dei a ele e disse que era o mais próximo possível do que ele queria e sai de baixo…

Fui para o caixa rapidinho, antes que tivesse que explicar para alguém a diferença entre shampoo para cabelos normais e mistos …

Fiquei pensando em como é que a gente consegue se divertir em qualquer lugar se estivermos dispostos…
Marta

Anúncios

Um comentário em “Amenidadaes e abobrinhas

  1. ACREDITO PIAMENTE QUE DEVEMOS ESTAR SEMPRE DISPOSTOS A NOS DIVERTIR EM QUALQUER LUGAR E SITUAÇÃO E É CLARO QUE UM HIPER MERCADO É UM DOS MELHORES LOCAIS, MAS POR ONDE QUER PASSE, SE PRESTAR ATENÇÃO SEMPRE HVERÁ UM BOM MOTIVO PARA RIR …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s