Amor de mãe

Quem dera Deus
Tivéssemos o poder
De adivinhar o futuro
Para além das palavras
Proféticas de nossas mães.

Para que pudéssemos compreendê-las
No profundo de sua sabedoria
Com a simplicidade amorosa
Com que nos colocam no caminho
Sem que disso tenhamos conhecimento.

Ah! Que força tem esses olhares,
Toques carinhosos e conselhos intermináveis,
Que entram em nosso ser
Como o próprio ar que respiramos
E saem depois, em atos e palavras
Ao longo de nossas vidas.

Mãe, mamãe, mainha, manhê,
Quem senão você,
Para amar incondicionalmente
Sofrer desmesuradamente
E sorrir de tudo,

Mesmo que não tenha graça.
De nossas garatujas ou monografias
Só porquê somos seus filhos
Únicos e perfeitos aos teus olhos
Eternas crianças que precisam
De teu amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s