Recomeçando sempre

Sempre começa quando paro para pensar.
Quando percebo já estou analisando meu passado e querendo poder voltar atrás e mudar algumas coisas. Normalmente fico triste com isso, poucas vezes as lembranças me alegram. É como se o bom ficasse sempre no presente, o que marca meu passado é sempre o que não fiz, o que faltou o que deu errado.

Os elementos da natureza me atingem tão fundo dentro do peito, invadindo a alma, que ao menor sopro da brisa marinha sou transportada para algum lugar que gostaria de viver novamente, de outro modo, mudando meu destino.

O sol bate em meu rosto me fazendo lembrar de outro calor, que queria sentir outra vez em meu corpo todo. As ondas, seu canto, sua espuma, controlam as batidas de meu coração, chamando-me, implorando que vá, que siga meus desejos. As flores, seu perfume que inebria deixando um torpor ao lembrar do cheiro doce desse amor que nunca tive. Esse passado que já vivi tantas vezes em sonho e que escapou outras tantas de minhas mãos, por entre os dedos e nãos que disse por medo, por raiva, por não saber do fim.

Tanto mais: olhos, mãos, boca, braços, peito, cabelos, palavras, ações e fugas.

Perdida no limbo daqueles que tem medo de viver, mas, não sabem fazer outra coisa senão morrer tentando.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s