O que escondes?

Teu rosto não diz muito
Do que trazes ai dentro
Das confusões e devaneios
Que escondes no peito
Dos sonhos e desejos
Que persegues ou abandonas
Dos dramas que vives
Nas lutas que te aprisionam.

Tua expressão alegre e marota
Triste e fechada, amarga e sem sal
Guarda o homem sensível que és
No carinho e calor para amar
Que revelam a paixão pela vida que carregas em ti
Mas que não permites dividir com ninguém,
Com medo de perder
O controle imaginário que julgas ter.

Divida comigo esse ardor
Incendiando-me por dentro também,
Chama-me em teus sonhos
Para que possa atendê-lo
Com o desvelo atencioso
Que dedico a ti

Aquece-me o espírito (sou criança ainda)
Com tua alma mais velha
Que tem tanto a ensinar
Para que eu aprenda tudo de ti
Nesse entorno que floresce
E que ilumina ao teu redor
Tão profunda e intensamente
Ofuscando a percepção que tenho de mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s