Nossas Estações

Repare nas estações.
Parece que a natureza não as define por aqui
Ledo engano!
Não só estão bem determinadas, como também, nos invadem
Transformando nosso corpo para que possamos vivê-las.

No verão nos basta o Sol; e sua presença é tão forte,
que nos esquecemos de tudo o mais.
E é só dança, festa e alegria aos nossos olhos
E essa energia nos faz viver por um bom tempo,
mais até do que seria necessário.

No outono é outra história.
Não são só as folhas que amarelam e caem,
num misto de verão que ainda não foi e de inverno que já chegou.
Sem limites entre o que sentimos e o que vemos,
olhamos tudo com melancolia numa perda irreparável de tempo.
Que volta em lembranças que doem e nos fazem chorar sob alguma amendoeira no jardim.
Germinando…

O inverno chega molhado.
Chuva, chuva e chuva.
Dias escuros, madrugadas frias, num tempo de recolhimento forçado
Para que aprendamos a nos reconhecer em nós mesmos.
Limitados, sozinhos e profundos aguardando que tudo melhore,
para voltarmos a viver.

Com a primavera
Alegre, colorida e infantil!
Numa nova chance para nos prepararmos para viver de novo.
Tentar outra vez.
Como as plantas que renascem em cores e flores sem fim.
Juntando as experiências do passado em novas tentativas de dizer sim.
Para o sol, para o amor, para a vida.
Que volta em nossos corações e nos impele à frente mesmo contra nossa vontade.

E vence!
Inaugurando um novo tempo
Em nossas vidas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s