Compras de supermercado

É estranho como vai se esvaziando
O espaço interno do coração
Como quando se limpa a geladeira por dentro.

Tira-se tudo, joga-se fora o que não presta,
Ou o que sobrou do almoço de ontem.
Passa-se um paninho molhado,
Coloca-se de volta em outra arrumação.
Para dar lugar ao novo,
Às compras da semana.

Que vêm substituir as coisas
Repondo o que já foi usado,
Com algumas novidades do mercado.
Sempre mais caras do que antes.

Importando agora a qualidade do que se guarda
Do que deixamos entrar em nosso peito
Visceralmente conquistado
À custa de tantas decepções e desencantos

Na massa de um bolo
Recheado de esperanças e sonhos
Com cobertura de realidade.
Pronto a ser fatiado de novo
Pelo primeiro que abrir sua porta.

Posso pagar com cartão?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s