Amadurescência

Até a pouco tempo atrás eu pensava que os sentimentos deviam ser vividos em toda a sua intensidade, até para que eles se esgotassem e atingissem um nível aceitável de convivência interna. Hoje começo a me questionar sobre a validade disso. Não importa se eles são bons ou maus, se explodem de maneira natural ou provocada, o que importa é o resultado que eles trazem para sua vida. O segredo do amadurecimento deve estar justamente em saber controlar esses resultados. É essa maturidade que nunca chega!

Vive-los não é tão ruim assim, se você gosta de altos e baixos é claro. Sentir-se envolvido por idéias e desejos, fazer coisas novas, de modos diferentes; penso que é o fundamento dos espíritos que habitam os que não temem viver seus sentimentos com toda a força com que eles brotam e assumem os riscos correspondentes. Essa minha adolescência prolongada, às vezes infantil, às vezes anciã, é afinal o que define minhas ações, entre limites tão extremos e tão próximos é muito difícil manter o equilíbrio desejado.

Agüentem-me por mais algum tempo, quem sabe eu não consiga encontrá-lo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s