Corrida de fundo

Sigo correndo
para onde não sei,
procurando alguém
que saiba de mim,
que me mostre o caminho.

Cure minhas feridas,
o joelho esfolado e
os pés cansados,
com o coração em suspenso
esperando, pagando para ver.

Vulnerável aos sonhos
que passam tentadores
competindo ao lado de outros
na raia de fora,
a mais longa da pista,
que recebe mais marolas.

No percurso mais difícil
ao viver repartida,
sem completar a missão
de encontrar a felicidade
que me aguarda
na linha de chegada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s