Confusão

Quando menos se espera
É que as coisas acontecem
O Sol me lembra um arraial
Assim como Lispector
Lembra-me um quarto.

Sentimentos
Confusos, densos e aprisonados.
Prontos a irromper sem aviso
Num momento de distração
Do qual eu não escaparei
Posto que, não se foge de si mesmo.

Nem em sonhos,
Onde a alma vaga
Caminhando sem controle
Ameaçando não voltar
No dia seguinte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s