Completude de vida

Ainda falta muito que aprender
Para que me sinta completa
Qual não deve ser a sensação
Quando souber andar de bicicleta
Quando puder me esparramar
Misturando-me às águas que me fascinam
Quando conseguir traduzir em acordes
Musicando eu mesma meus sentimentos.

Falta, porém, essa noção de até onde alcanço
Do que ainda não busquei
Da completude de me conhecer por inteiro
Por causa desses medos infantis
Que me impedem, rondando dentro de mim
Evitando procurar nas vidas que vou viver
Nas certezas escritas nesse diário
Que vivo sem saber.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s