Demônios da Garôa forever…

O DVD dos Demônios da Garôa fez o maior sucesso… meu pai amou, e eu também, diga-se de passagem.

Cantamos juntos todas as músicas e deu saudades daquelas que não estavam no show. Ele relembrou sua juventude contando os casos de suas apresentações. Cada música tinha uma história.

Já contei aqui que ele tinha um dupla sertaneja, mas antes, muito antes, ele participava de um grupo vocal que cantava as músicas dos Demônios, também dos “Cariocas” e dos “4 ases e 1 Coringa”, isso lá no interior de SP, pela década de 50, acho.

Antes ainda, ele tocava violino na banda da cidade, depois trombone, depois passou para o violão, bandolin e cavaquinho. Eu me pegunto porque é que nunca aproveitei essa musicalidade para aprender a tocar algum instrumento!?

Quando acabou o DVD passamos para o CD de música sertaneja-raiz*, para desespero de Otávio e André. Nessa hora, minha mãe também entrou na cantoria e eu me lembrei – Gente! ela sempre cantou! Lembrei-me dela cantando durante minha infância, ela como eu, é uma soprano. Afinadissíma!

*Música sertaneja-raiz, para quem não sabe, é aquela que fala da vida simples do caboclo/caipira do interior de SP, MG, GO e PR. Que fala de amor, tristeza e solidão, das belezas da natureza, da lavoura e do trabalho no campo. Depois é que foi inventado a música sertaneja new-age, que é uma música romântica/brega-chique como qualquer outra que existe por aí.

Como o tempo faz a gente esquecer essas coisas? Foi um almoço maravilhoso em família.

Marta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s