Info-vida

Me considero uma pessoa moderna, meio cibernética até, não consigo me lembrar de como eu vivia sem a internet, como eu conseguia escrever na velocidade da caneta e do papel. Foi meu acesso ao computador que fez minha cabeça começar a funcionar em rotação acelerada, começar a fazer todos os cruzamentos possíveis com as informações que disponho e correr atrás daquelas que não tenho. Mas ele é isso, e só isso, em minha vida.

Sinto cada vez mais a necessidade da conversa ao pé de ouvido, ao vivo, no calor da presença do outro, muitas vezes o mais próximo possível! Por isso conversa de computador não serve, me isola, me agonia. Mesmo aqui quando escrevo, imagino os rostos conhecidos que podem me “ler” algum dia, porque a mesma velocidade que eu adoro no trabalho, me cansa nas relações.

Não quero nada rápido dentro de meu coração, quero longo e duradouro, quero sincero e verdadeiro, quero forte e profundo, para que eu tenha certeza que realmente existe e não é apenas virtual…passageiro…sem sentido…

Marta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s